quinta-feira, 3 de maio de 2012

Palacete dos Leões 1














Na última segunda-feira (30/04) consegui realizar o antigo desejo de conhecer com mais detalhes uma das casas mais belas e historicamente relevantes de Curitiba, o Palacete dos Leões. Aberto à visitação de segunda a sexta, das 12h30 às 18h30, lá funciona hoje o Espaço Cultural BRDE, o Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul, uma instituição financeira pública de fomento, criada em 1961 pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Independentemente da exposição que o espaço abrigue, o que mais chama a atenção é a beleza e a riqueza dos detalhes que compõe essa fabulosa casa, testemunha de um dos ciclos econômicos mais importantes da história de Curitiba: o ciclo do mate.
Pude circular livremente por toda casa, tendo inclusive a oportunidade de visitar o mirante (sim, o Palacete tem um mirante) e de lá, imaginar a bela vista que a família de Agostinho Ermelino de Leão Júnior e seus descendentes puderam desfrutar no antigo Boulevard Dois de Julho.
Fiz muitas fotos, algumas mostrando detalhes do rico acabamento da casa, que pretendo compartilhar com vocês nos próximos posts.
O texto que usarei nos outros posts (se o BRDE não se importar), eu retirei de um folder distribuído aos que visitam o Palacete (detalhe, a visita é gratuita). O texto é tão interessante e traz tantas informações, que preferi me ater a ele.
Bem-vindos então à Curitiba do início do século XX, uma caboclinha que na época contava com pouco mais de 35 mil habitantes, mas que já dava ares de sofisticação, finamente representada pelo Palacete dos Leões.

6 comentários:

  1. Muito lindo, e parabéns pelo blog pois sou de Curitiba e atualmente moro em Natal/RN e mato a saudade atraves do seu blog.

    ResponderExcluir
  2. Oi Luis Carlos. Muito obrigado por acessar o meu blog. Natal? Realmente esta um pouco longe (nesse momento 17 graus Celcius separam Curitiba de Natal)!

    ResponderExcluir
  3. É simplesmente espetacular avistar as belas imagens do Palacete dos Leões, Takeuchi.

    ResponderExcluir
  4. Oi professora. Não perca a oportunidade de conhecer esse patrimonio de perto! A casa ao lado (também linda) é também de descendentes da família Leão Jr.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.