quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ruína


O grafite nessa casa próxima ao cemitério municipal retrata a principal causa da violência nas grandes cidades: o crack. Autoridades no assunto afirmam que de 80 a 90% dos homicídios em Curitiba tem relação direta com o crack. Em Curitiba, existem mais de 50 comunidades terapêuticas que prestam atendimento a mais de 1.500 pacientes. Desses, 90% são usuários de crack e muitos em idades de 12 a 14 anos. O índice de recuperação dos pacientes varia de 25 a 30%.

A redução do efetivo da polícia, menor presença dessa nas ruas e o aumento desenfreado no consumo de drogas (principalmente o crack) é a fórmula que resulta no aumento da violência e na sensação de insegurança a que estamos submetidos.

Esperamos que todos planos e promessas de prevenção e combate às drogas feitas por todos os candidatos à câmara estadual e federal, ao governo do estado, ao senado e à presidência, não sejam engavetados para reaparecerem apenas na próxima eleição.

Um comentário:

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.