sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Terminal do Guadalupe


O Terminal do Guadalupe foi construído em 1956 no local que já foi conhecido como Largo do Ventura e hoje chama-se Praça Senador Correia, tendo como principal cruzamento as ruas João Negrão e André de Barros. Funcionou por muito tempo como o terminal rodoviário de Curitiba, até essa função ser transferida para a atual estação rodoferroviária em 1972. Desde então, passou a atender principalmente as linhas que atendem a região metropolitana.

O terminal dispõe de serviços como salão de cabeleireiros, farmácia, mini-mercado, mercearia, doceria, confecções e utilidades domésticas, lanchonete, banca de revistas, artigos frigorificados, laticínios, bicicletaria, frutas e verduras, aviário, pipoca, agência de passagens. Oferece também, serviços pouco comuns tais como amolador de facas, afaiataria, sapateiro, compra e venda de cabelos.

Pelo terminal passam diariamente perto de 280 mil pessoas de todo tipo, “gente que anda nas luzes e que anda nas sombras” como classifica o Padre Reginaldo Manzotti da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe.

Trata-se de uma região desvalorizada, repleta de hotéis de “alta rotatividade”, com grande fluxo de pessoas durante o dia e abandono no período noturno.

A região foi beneficiada em 2006, quando o Padre Reginaldo Manzotti assumiu a Paróquia Nossa Senhora do Guadalupe, onde diariamente mais de mil pessoas assistem as missas. As cobranças feitas pela paróquia, o grande número de pessoas que freqüentam as missas e os grupos de evangelização, trouxeram melhorias.

4 comentários:

  1. I have just had a 20 min stroll around your entries and I love your blog! Being fairly new to Curitiba its great to discover Curitiba through your lense and learn some more about the history and culture of the place. I hope you keep blogging!

    ResponderExcluir
  2. Hi! You are very welcome. Thanks for your visit and I hope you keep "Circulando por Curitiba" with me.

    ResponderExcluir
  3. Ei Takeuchi! nem tudos os hoteis são de “alta rotatividade” eu fiquei num hotel que fica na frente ao chegar à cidade e era muito bom, alem de barato, agora sei que é pela ubicacão :D

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKK!

    Nada contra os hotéis de alta rotatividade! Aliás, todo hotel é de alta rotatividade, já que normalmente não se mora neles!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.