quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Calçadas de Curitiba


Como disse num outro post, apesar de apenas 2% das calçadas de Curitiba terem como revestimento o Petit Pavé, esse é o tipo de calçamento que mais caracteriza a nossa cidade. Mas por fazer parte do nosso dia-a-dia há tanto tempo, acabamos não percebendo a sua beleza e a diversidade de padrões que são adotados em vários pontos da cidade.
Tempos atrás no aeroporto Afonso Pena, vi na loja de artesanato um livro intitulado "Calçadas de Curitiba: Preservar é preciso"da arquiteta Lucia Torres de Moraes Vasconcelos. Nesse livro ela faz uma análise aprofundada, que tomou anos de pesquisa, sobre as calçadas de Curitiba, especialmente as com o mosaico português ou Petit Pavé. Depois de folhear esse livro, me ocorreu de fazer um post sobre esse assunto, fazendo eu mesmo as fotos.
Aproveitando o feriado, circulei entre a Praça Osório e a Praça Santos Andrade (e ruas adjacentes) onde me surpreendi com a variedade de padrões utilizados. Como foram muitas as fotos, optei por montar mais um mosaico.
Por serem muitos os padrões, vários ficaram de fora do mosaico, assim, antes que o paver varra da história de Curitiba esses belos mosaicos, ao circular por Curitiba, ande olhando para o chão (até porque, sem isso o risco de tropeçar é maior).

13 comentários:

  1. Muito boa idéia, Takeuchi. Sugiro que você fotografe também as casinhas de madeira e os lambrequins.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Obrigado.

    Casas de madeira me interessam de fato. Eventualmente vejo algumas remanescentes. Vou ficar de olho.

    Fiz um post sobre os lambrequins de Curitiba (nos marcadores você encontrará um link).

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Super criativo Washington! Nunca havia pensado em juntar todos os padrões de Petit Pavé da cidade.
    Ficou lindo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Takeuchi essa sua junção de imagens me ajudou muito, estou fazendo um trabalho baseado nos mosaicos das calçadas de ctba e as suas fotos tem tdo q preciso.
    =D

    ResponderExcluir
  5. Oi Lisi. Que bom que tenha lhe ajudado! Apesar de eu ter fotografado vários padrões, muitos outros ficaram de fora.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Takeuchi. Sou filha da Arquiteta Lucia Vasconcelos e fiquei feliz ao ver seus comentários. Infelizmente não existe mtas pessoas que dão valor a essa tamanha história que temos bem embaixo de nossos pés.
    Abraços,
    Danielle Vasconcelos

    ResponderExcluir
  7. Oi Danielle.
    Que legal! Obrigado pelo seu comentário.
    Sabe que recentemente voltei à loja do aeroporto para procurar o livro da sua mãe e não o encontrei. Lembro que era um trabalho super criterioso e muito sério. Fico triste por ser tão difícil encontrar nas nossas livrarias trabalhos sobre Curitiba com tanta facilidade como encontramos livros sobre vampiros, por exemplo. Só seremos grandes quando valorizarmos a nossa história como ela merece.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Olá Takeuchi, depois de ter tatuado no peito uma rosácea paranista, meu interesse sobre os desenhos nas calçadas cresceu muito. Gostaria de saber se você sabe algo à respeito do caminho que temos demarcado pelas calçadas, muito bem disfarçado ele leva a um passeio por curtiba passando vários pontos importantes da cidade, mas até hj não descobri se tem um começo e fim e qual o seu verdadeiro significado. Se puder me informar pelo menos por onde posso começar já ficarei muito agradecido.
    Abraço
    Anderson

    ResponderExcluir
  9. OI Anderson.

    Você se refere àquela linha vermelha nas calçadas do centro? Se for, trata-se de uma ação executada por ocasião dos 300 anos de Curitiba e chama-se "Pegadas da Memória" (tem até um livro). Um bom artigo para você conhecer melhor essa história está em http://www.millarch.org/artigo/orcy-aquele-que-teve-ideia-da-linha-vermelha
    Obrigado pela visita!
    Washington

    ResponderExcluir
  10. Ah! E não tem começo ou fim! Embarque em qualquer lugar. Supostamente, deveria passar por 60 pontos de interesse histórico/artístico do centro de Curitiba,

    ResponderExcluir
  11. digo supostamente pois foi feito na gestão de outro prefeito e político nenhum gosta de cuidar do legado de outro (vide os totens do patrimônio histórico).

    ResponderExcluir
  12. Que fotos lindas!!! A fotografia contando a nossa história!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.