domingo, 14 de agosto de 2011

Casas de Madeira de Curitiba 33 - Bairro Barreirinha



Tempos atrás fui ao IPPUC na tentativa de obter a lista das Unidades de Interesse de Preservação de Curitiba, que seria um excelente guia para minhas incursões fotográficas pela nossa cidade. Não achei exatamente essa lista, mas um trabalho realizado creio que nos anos 90, no qual uma equipe da prefeitura ligada ao patrimônio histórico, percorria bairros e ruas de Curitiba em busca de edificações que poderiam compor uma futura lista de bens a serem tombados por uma, até hoje inexistente, lei de tombamento municipal.
Chamou minha atenção que várias pranchas (com características das casas e endereços) era dedicada à Avenida Anita Garibaldi. Por conta disso, essa importante avenida do bairro Barreirinha entrou para minha lista de locais para se visitar.
No final de semana passado, na altura do cruzamento da Anita Garibaldo com a Holanda, tomei a direção da Barrerinha até o final da avenida. Fiquei absolutamente espantado com duas coisas: a ignorante velocidade que as pessoas passam pela Anita Garibaldi e pela imensa quantidade de casas, prédios e paisagens que vamos encontrando nesse fantástico passeio. Fotografei várias casas de madeira e outros elementos que me interessaram e ao longo do tempo, vou postando aqui, contanto o que consegui achar de história de fabuloso bairro de colonização polonesa.
Quando puder, não deixe de passear por essa avenida, fazendo uma viagem para o passado do bairro. Cuidado com os malucos no trânsito!!

5 comentários:

  1. Nossa cidade nos reserva surpresas a todo momento. Basta ter olhos e tempo para ver. O olhar de fotógrafo, então, é especial.
    Que bela casa!
    Bom Dia dos Pais!

    ResponderExcluir
  2. Oi Gina! Obrigado! Feliz dia dos pais à todos os papais!

    ResponderExcluir
  3. Washington, este muro em frente a casa bem que poderia sair daí. Ficaria perfeita! Mas o muro nos puxa à realidade, não?!
    Hoje lembrei-me de você, em um passeio pela Colônia Muricy, casas lindas, de madeira, tão bem conservadas. Galpões abandonados, cheios de mistérios.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. OI Sandra. É verdade! Já vi belas casas completamente obstruidas por muros, grades e cercas elétricas! É a beleza aprisionada!
    Essas colônias devem ser incríveis, acho que devem estar muito mais próximas da história da imigração no Paraná do que nas grandes cidades. Você foi num passeio particular ou num com uma empresa/pessoa especializada?

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.