segunda-feira, 16 de abril de 2012

Casas de Madeira de Curitiba 58











Graças ao caro amigo Jopz, recebi um link de uma reportagem genial da RPC referente a uma casa de madeira na R. Dr. Alexandre Gutierrez no Bairro Água Verde (um dos mais valorizados de Curitiba, sempre com empreendimentos imobiliários de alto padrão), que resiste há mais de um século ao crescimento da cidade e lá, continua a abrigar o casal formado pela Dna. Margarida e Seu Iolando há 40 anos. A casa, construida por volta de 1910, pertenceu à Ana da Luz e dela passou para Araci da Luz, casada com José da Rocha, pais de Iolando. A casa, muito pequena (mas um brinco de tão bem cuidada) já não agrada tanto à Dna. Margarida, ainda mais com os cupins (segundo a crônica). Nos dias de feira na rua, a casa que fica a poucos metros de grandes avenidas e da Praça do Japão, vira atração principalmente para as crianças que não resistem ao verdadeiro mundo da fantasia que é o quintal dessa casinha. O milionários prédios ao redor ficam até sem graça!!
A cronica assinada pelo jornalista José Carlos Fernandes pode ser encontrada aqui nesse link.

7 comentários:

  1. OPAZ, a crônica da RPC está realmente muito bem feita, e suas fotos idem. Que bom que o link deu frutos! E o mais curioso é que mesmo passando por ali várias vezez, nunca havia reparado no tucano na chaminé!

    JOPZ

    ResponderExcluir
  2. Oi Jopz. Tambem, tem tanta coisa na casa que nao tem como notar tudo! Obrigado mais uma vez.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Takeuchi! Mais uma bela composição blogueira; estava lá no NaMira e avistei a sua postagem nova. Corri logo, ainda mais que as casas de madeira são atrativos temáticos para mim.



    Penso que se algum leitor, dono de uma detetizadora, amigo das oportunidades, quisesse fazer um bem aos moradores e igualmente preservar a bela casa de madeira, teria a faca e o queijo nas mãos. O Seu Iolando e a Dona Margarida certamente não fariam objeção em deixar que uma placa assim propagandeasse a solidária ação: Os cupins da nossa casa foram extintos, graças à Dedetizadora Solidária X ! Anote o nº do telefone:xxxxxx



    Acha que a minha ideia é bestial, Takeuchi? Kkkkk....Tenho um pedido, caro amigo: fotografe aquele tapume que circunda o Shopping Pátio Batel. Há um jardim vertical no tapume; o fato atraiu a atenção do arquiteto Marcelo Lorenzeti, editor do blog O Lápis Verde. Passei por lá e fiz algumas imagens( pobrezinhas...), mas foram feitas com o meu celular, em dia de céu nublado e do banco do carona em movimentação ligeira do carro de uma amiga. Peço-lhe um SOS visual; faça uma postagem para mostrar uma solução verde encontrada, aqui na nossa querida Curitiba.


    Receba o meu abraço, cumprimentos e obrigada; pelas alegrias oferecidas pelo Circulando e também diante do atual favor fotográfico.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde professora! Obrigado pela visita mais uma vez. Pelo que percebi na entrevista, a Dna Margarida prefere uma nova casa à que salvem essa! :o). Shopping Patio Batel? Vou conferir o tapume.

    Oi Ayde! A casinha é uma graça mesmo e a história, melhor ainda! Gostaria de poder conhecer mais histórias como essa.

    ResponderExcluir
  5. Amo essa casa desde que fomos morar ali perto, há quase 6 anos. E, quando passava ficava pensando quem morava lá, como era por dentro e com a reportagem meu desejo foi satisfeito. Foi realmente muito legal.
    Como fãs de casas antigas, especialmente as de madeira, posso dizer que essa casa é uma beleza.
    Parabéns pelo post e pela série de fotos das casas de madeira. Isso faz bem aos olhos e ao coração.

    Rb

    ResponderExcluir
  6. Oi RB. Que bom que tenha gostado. Sempre que vejo uma casa interessante também fico imaginando a história que a envolve. Obrigado.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.