terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Banca de Frutas do Nagib




Mostrando para a minha sogra o catálogo da exposição do fotógrafo Synval Stocchero, numa das fotos ela comentou que tratava-se da região do Edifício Tijucas e perto da banca do Nagib!
Opa! Há anos eu conheço essa banca de frutas pois morei na região por muito tempo. As frutas são sempre muito bonitas e esse tipo de comércio individual (merceria, armazém, quitanda), são cada vez mais raros de se encontrar. Depois dessa minha mania de fotografar tudo, sempre que passava em frente a essa banca de frutas, tinha vontade de fotografa-la, tanto que uma vez a fotografei de dentro do carro e postei aqui mesmo sob o título de Quitanda, ao que me corrigiu minha sogra dizendo que o seu Nagib tem uma banca de frutas, quitanda implicaria na venda de frutas, verduras e legumes.
Eis que surgiu a oportunidade ideal para conhecer melhor a história dessa banca de frutas. Minha sogra disse que sua família e a família do seu Nagib são amigas desde que ele era um piá! Eram vizinhos e as crianças freqüentavam as casas uma das outras. Já adultos, o seu Nagib ficou amigo também do meu sogro (seu Modesto), que junto com minha sogra (Dona Pina) possuíam uma mercearia no Alto da XV. De madrugada, seu Modesto e o seu Nagib se encontravam no Mercado Municipal para comprar frutas para seus comércios e dai veio a amizade deles.
Com a recomendação da minha sogra, me apresentei ao seu Nagib e pedi para fotografar a sua banca. Fiz as fotos e conversei um pouquinho com ele.
O seu Nagib tem essa banca de frutas há 52 anos e diz que essa é a terapia dele. Disse ele que Dona Pina de vez em quando aparece para uma conversa, assim como o irmão dela, um engenheiro que ainda trabalha no Edifício Tijucas. Reclamou que as outras irmãs da Dona Pina nunca dão as caras por lá.
A Banca do seu Nagib fica no comecinho da Al. Dr. Carlos de Carvalho, quase esquina com a Des. Ermelino de Leão. A banca abre bem cedo, assim, se quiser comprar frutas muito melhores do que se encontra normalmente nos mercados, passe lá e leve um dedo de prosa com o seu Nagib, certamente ele tem muita história para contar da Curitiba que passou diante de suas frutas nesses 52 anos.

13 comentários:

  1. Comprei muita fruta aí, no tempo em que trabalhava na Voluntários da Pátria.

    ResponderExcluir
  2. E a Dona Pina que cito no texto é tia do Liberato Massucci, que se não me engano, trabalho com você na Copel. Não é?

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Sempre dou uma passada no seu blog, e desta vez vou deixar os merecidos elogios! Este blog é um oásis neste mundo virtual, tanto para o público em geral, que procura informações sobre uma Curitiba diferente daquela dos pontos turísticos principais e mais visados, quanto para mim, que estou começando agora uma pesquisa sobre o Patrimônio Histórico de Curitiba. Ele me inspira muito em suas leituras e imagens! Parabéns! Sempre estarei passando por aqui e torcendo para que ele não esmoreça! Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Conheço o local e já comprei frutas ali... o que + impressiona e que vendo as suas fotos... NÃO MUDOU ABSOLUTAMENTE NADA... parece congelado no tempo... legal.

    JOPZ

    ResponderExcluir
  5. É bem perto do meu café favorito em Curitiba. :)

    http://www.flickr.com/photos/wiebe_ben/3481830412/sizes/l/in/photostream/

    ResponderExcluir
  6. Oi Anita! Puxa, obrigado! Legal saber que vc circula por aqui! Temos muito a aprender sobre Curitiba. Eu vou aprendendo um pouco a cada dia.

    Oi Jopz! Pois é, o legal é isso mesmo: nada mudou! Acho reconfortante passar por alguns lugares em Curitiba e ver que nada mudou. Passa uma sensação de que estamos em casa.

    ResponderExcluir
  7. Oi Ben! Legal a foto. Também gosto desse café, sempre que posso, dou uma paradinha para uma xícara.

    ResponderExcluir
  8. Sorry, I have to switch to English. :)

    I would love a daily paradinha at this café. Sadly, I live too far away. But, I am planning a trip to Curitiba in 2012, so maybe I will see you there.

    ResponderExcluir
  9. opa , gostei de ver que é paranista rsrs

    ResponderExcluir
  10. Isso mesmo Takeuchi, trabalhei junto com o Liberato por vários anos. Por onde anda esse menino?

    ResponderExcluir
  11. Sabe que faz um tempo que não vejo o Liberato. A última vez foi no ano passado numa Paella que o primo dele fez para toda família. Os dois filhos dele estão enormes. Vou perguntar para minha esposa o que ele anda fazendo e lhe conto.

    ResponderExcluir
  12. O Seu Nagib é uma das pessoas mais queridas desta terrinha! O modo como escolhe as frutas faz qualquer indivíduo se sentir mais leve e feliz.

    ResponderExcluir
  13. Quando eu era criança comprava ameixa amarela que era enorme e super saborosa. essa quitanda sempre foi um colírio aos olhos! bem cuidada e o turco cuidava das frutas como se fora seus filhos, aiai se alguém apertasse as frutas e não levasse com certeza figura histórica da linda Curitiba.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.