terça-feira, 23 de junho de 2009

Arquitetura de fachada - Museu David Carneiro



Dos historiadores paranaenses já desaparecidos e entre os em exercício, o professor David Antonio da Silva Carneiro (1904 – 1990) destaca-se como um dos que mais trabalhos escreveu e publicou no esforço de resgatar, preservar e divulgar a nossa memória.

Nascido em Curitiba a 29 de março de 1904. Em 1929, o historiador começa a produzir a sua enorme biografia. É ainda nessa época que começa a tomar forma outra grande obra do autor, o “Museu Coronel David Carneiro”, de início um repositório de peças vinculadas ao Cerco da Lapa (1894) e hoje reunindo um dos mais preciosos acervos de objetos que contam a História do Paraná.

E é justamente com “O Cerco da Lapa e seus Heróis”, trabalho publicado em 1934, que David Carneiro começa a se impor no cenário local, destacando-se como um pesquisador de grande fôlego e profundamente vinculado às coisas de sua terra.
Texto de Wilson Bóia, incluído no livro “Gente Nossa, Coisas Nossas”, que fala sobre diversas personalidades paranaenses. Bóia, já falecido, foi o biógrafo do historiador David Carneiro

O Primeiro museu
O Museu Coronel David Carneiro foi criado em Curitiba no ano de 1928, mas sua sede definitiva - um prédio com mais de 3 mil metros quadrados, projetado por David Antonio da Silva Carneiro Júnior – foi inaugurado em 1952, junto à casa de seu proprietário, com entrada pela Rua Comendador Araújo. O professor David Carneiro reuniu, durante a vida, coleção representativa da História do Paraná e do Brasil.

O seu museu foi considerado a maior coleção particular de antigüidades do Estado, e uma das maiores do País - possuía um acervo de mais de 5 mil itens, em que se destacavam uniformes e armas militares usados na Revolução Federalista e na Guerra do Paraguai, documentos e objetos históricos, como os mais de cem quadros de personalidades da vida pública paranaense, raridades que o próprio professor David tinha o hábito de mostrar aos visitantes, a quem recebia como amigos.

O Museu Coronel David Carneiro foi fechado definitivamente em 1994. Em dezembro de 2004 foi desapropriado pelo Governo do Estado do Paraná e suas peças incorporadas ao acervo do Museu Paranaense.
por Valéria Marques Teixeira, historiadora

Todo o acervo foi adquirido pelo Estado do Paraná e incorporado ao Museu Paranaense.
Fonte: http://www.pr.gov.br/mon/exposicoes/davidcarneiro.htm

Assim como no caso da Sociedade União Juventus, não encontrei explicações na web para o que ocorreu com o prédio que foi casa e museu David Carneiro. No local, um hotel internacional construiu um grande complexo de prédios e do museu/casa sobrou apenas a fachada.

Um comentário:

  1. Olá...já fomos á Lapa, é uma opção de passeio e laser muito bom, lá estão os bustos de vários personagens em um mural, feitos em cobre e latão,a maioria foram confeccionados na Metalúrgica Gusso, onde meu marido trabalhava e comandava esses serviços inclusive colocar os bustos com a equipe...muito bonito trabalho,vale a pena ver...

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.