terça-feira, 9 de junho de 2009

Os imigrantes - Poloneses




O Paraná recebeu uma significativa leva de imigrantes poloneses. Os primeiros representantes dessa etnia chegaram ao Brasil em 1869, vindos da região da Silésia. Em 1871, o grupo já ampliado, chegou em Curitiba, instalando-se nos bairros do Pilarzinho, Santa Cândida, Orleans, Lamenha e Abranches.

Foi no período compreendido entre 1889 e 1914 que se deu a entrada majoritária dos imigrantes poloneses no País, cerca de 100 mil até o início da primeira guerra mundial.

Os imigrantes poloneses dedicaram-se principalmente à agricultura. Difundiram o uso do arado e de outras técnicas agrícolas.

O estado do Paraná é o estado com maiores influências da cultura polonesa no Brasil. Muitos descendentes falam o idioma polonês como língua materna. Curitiba é a segunda cidade fora da Polônia com o maior número de habitantes de origem polaca, superada apenas por Chicago, nos Estados Unidos. É a única cidade brasileira a possuir grafia em idioma polonês: Kurytyba. A música e a culinária polonesas são marcas profundas da região.

Inaugurado em 1980, logo após a visita do papa João Paulo II (1920-2005), a Curitiba. O Bosque do Papa, como é mais conhecido, envolve uma área de 48 mil m², onde existia uma antiga fábrica de velas.

O Memorial da Imigração Polonesa, está instalado nas clareiras do Bosque do Papa. Reconstitui-se o ambiente em que viveram os pioneiros imigrantes poloneses, que chegaram em Curitiba.

É um museu ao ar livre que traduz a luta, as crenças, as tradições e estilo de vida daqueles imigrantes. Sete casas construídas pelos poloneses, com troncos de pinheiro encaixados, foram transportadas do entorno de Curitiba para o Bosque. Calçadas de pedra, equipamentos e utensílios usados pelos poloneses, como uma carroça e uma pipa de azedar repolho, são expostos para visitação.
www.curitiba-parana.net

Um comentário:

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.