sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Estaremos mais seguros?





Último dia do ano de 2010! Amanhã os novos presidente, governadores, deputados e senadores tomarão posse. Momento particularmente histórico para o Brasil, quando um operário passará a faixa de presidente para uma mulher, a primeira presidente eleita do Brasil.
Durante as campanhas tanto para presidente como para governador, o tema de segurança pública foi bastante explorado e muito foi prometido.
Em Curitiba é fato que depois da saída do ex-governador e principalmente nesse segundo semestre, o que quase não se via mais, tornou-se muito mais comum nas ruas: a presença da polícia.
Sejam à pé, de carro ou à cavalo, eles estão muito mais visíveis, passando uma maior sensação de segurança, o que é uma obrigação do estado e um direito de todo cidadão.
Espero que não seja apenas um "espasmo" para aparecer na mídia e que essa presença seja uma constante nas nossas vidas e que outras, novas e melhores políticas para segurança pública sejam rapidamente implementadas e mantidas pelo novos governantes.
Desejo à todos um ótimo último dia de 2010! Boas festas! Cuidado com os fogos! Divirtam-se!!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A sinistra estátua de um santo homem


Caminhando desprevenido pelo Bosque do Papa num fim de tarde nublado, você pode deparar-se com uma imagem que pode parecer assustadora: uma estátua com aparência sinistra num largo dentro bosque. Não tenha medo, ao aproximar-se verá que trata-se de uma homenagem ao Papa João Paulo II por ocasião de sua visita à Curitiba em 1981. Na placa fixada na base do monumento lê-se o seguinte texto:

"Como peregrino da paz e do amor, falou-nos das coisas perenes que Cristo ensinou e suas palavras, qual brisa que aviva as chamas, fizeram revivescer em nós a mensagem de amor legada por ele. O povo, então, chamou-o de João de Deus.
Esse monumento comemorativo da vinda do Papa João Paulo II a este solo que a todos acolhe e irmana, assinala aos pósteros, a emoção e agradecimento do povo do Paraná por tão grata visita."

Assinam a placa, datada de 16 de outubro de 1981, a comissão executiva formada pela missão católica Polonesa no Brasil e a comissão de honra formada pelo então Arcebispo D. Pedro Fedalto, o Governador Ney Braga e o Prefeito Jaime Lerner.

Lembro que minha querida Vó Julia veio do norte do Paraná para ver o Papa. Lembro que Curitiba parou para ver o Papa nas ruas. Bons tempos esses em que o Papa era pop!

Uma atualização. A escultura é de autoria da paulista Maria Helena Chartuni. Ela é escultora, pintora, restauradora, desenhista e ilustradora. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior e integrou a VII edição da Bienal Internacional de São Paulo. Foi responsável pela restauração da imagem em terracota de Nossa Senhora Aparecida, fragmentada em quase duzentos pedaços em um atentado ocorrido em 1978. Sua produção artística é caracterizada pela síntese entre a pop art e a nova figuração.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Rua Monsenhor Celso, antiga Rua Formosa


O primeiro nome da atual Rua Monsenhor Celso foi Rua Formosa. Na década de 30 a rua assumiu o nome atual em homenagem ao vigário muito querido na capital, Monsenhor Celso Ityberê da Cunha. Nessa rua, prevaleciam moradias, mas marcaram época a Alfaiataria Bom Marché, a Chapelaria Elegante e o luxuoso Club Curitibano, num prédio que existe até hoje na esquina com a Rua XV.

Fonte: Ruas e histórias de Curitiba. Hoerner Júnior, Valério. Artes & Textos. 2002.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Salmo 137 ou Salmo 127?





Uma curiosidade sobre a Fonte de Jerusalém, que encontra-se no cruzamento da Avenida Sete de Setembro e a Avenida Pres. Arthur Bernardes.

Nas quatro faces do monumento, foram instalados azulejos contendo um texto explicativo sobre a fonte e outros três textos, dois salmos e um falando sobre a cidade de Davi.

Um dos salmos identificado no local como sendo de número 137 (vide foto) diz o seguinte:
Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem.
Se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigiam as sentinelas.

Ocorre porém que esse texto, segundo pude apurar na internet e na Bíblia que tenho em casa, está contido no Salmo 127. Quando fiz o primeiro post sobre essa fonte em outubro de 2009, verifiquei o erro e por e-mail informei a prefeitura de Curitiba. Como nada mudou, ou o e-mail foi ignorado ou consideraram que trocar um azulejo (que provavelmente irá destoar dos demais pela diferença de cor) por conta desse detalhe não vale a pena. Mas fica aqui o registro.

A Fonte de Jerusalém foi inaugurada em 22/12/1995 na presença do então prefeito de Jerusalém, do governador do Paraná Jaime Lerner e do prefeito de Curitiba Rafael Greca de Macedo.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Casas de Madeira de Curitiba 10


Essa casa de madeira fica no Bairro Bacacheri, na Rua Padre Ildefonso Assumpção, entre as Ruas Anita Ribas e Claudio Chatagnier. Nada poderia ser mais simples do que essa casa, pela ausência de pintura, muro antigo e baixo, portão simples, ausência de calçamento ao redor da casa, que é bem pequena, mas cercada de plantas, algumas com belas flores. Observei também, que eles possuem um belo quintal, daqueles (para quem conhece ou viveu isso) que vemos no interior, num amplo terreiro com algumas árvores. Acho que para mim, a beleza dessa casa está justamente em toda sua simplicidade, mas para percebe-la, é preciso parar um pouco e observar.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Balanço de Natal



E então? Papai Noel foi bonzinho com vocês? Espero que sim.

As fotos de hoje foram feitas na Praça Osório, onde acontece tradicionalmente diversas feiras ao longo do ano, reunindo sempre artesanato e gastronomia. A feira de Natal (com réplica na Praça Santos Andrade) aconteceu de 20/11 à 23/12.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Natal no Palácio Avenida: A Festa





FELIZ NATAL PARA TODOS!

Que hoje seja para todos nós, um dia de muitos beijos, abraços, riso fácil, paz e amor! Que todos tenhamos a alegria de desfrutar da presença das pessoas a quem amamos! E que Cristo nos abençoe!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal no Palácio Avenida: O Show e as pessoas






Com o tema “Unidos po um Feliz Natal”, o espetáculo no Palácio Avenida explorou a celebração da união entre familiares e amigos, além de homenagear as pessoas que trabalharam para que um espetáculo que começou em 1991 fosse transformado em um dos catões postais de Curitiba.
Todos os anos, o Coral Infantil é a principal atração do espetáculo. Composta por 160 crianças vindas de 11 casas e lares de Curitiba e Região, que são atendidas pelo Programa HSBC Educação durante o ano todo.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Natal no Palácio Avenida: O Palácio Iluminado






As apresentação do Coral das Crianças do Palácio Avenida na Boca Maldita em Curitiba, iniciaram no dia 25/11 e terminaram no dia 19/12 (eu registrei a apresentação do dia 18/12).
O tema desse ano foi "Unidos por um Feliz Natal" e como sempre, foram apresentações muito bonitas. O Palácio Avenida fica sempre muito bonito nessa época (inclusive as vitrines), como podem ver nas fotos de hoje.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Tempo de solidariedade





A época de natal é o tempo ideal para, mesmo que brevemente, fazermos o bem à pessoas que não conhecemos, sermos solidários e generosos.
Os funcionários de uma grande empresa de Curitiba (e do Brasil), desenvolveu uma ação voluntária nesse Natal. Casa um escolheu uma das 136 crianças da APAE-CEDAE e cada uma das crianças recebeu um presente (indicado pela entidade), uma roupinha e um calçado. No dia marcado pela APAE, alguns funcionários (dentre eles um vestido de Papai Noel) foram à APAE para a entrega dos presentes. Antes da entrega, as crianças fizeram lindas apresentações de dança e como era de se esperar, a emoção foi grande e no fim, a sensação foi de que os que presentearam foram na verdade os presenteados, pois é fantástico o contato com essas lindas e doces crianças.
É louvável pessoas dedicarem pelo menos um dia do ano para ajudar uma entidade que faz um trabalho tão belo e digno como a APAE, mas melhor ainda, se mais pessoas ajudassem ao longo de todo o ano. A APAE-CEDAE fica na Angelo Sampaio, 1597 - Batel.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Um Plá de lá, um Plá de cá e um Plá acolá





Domingo, no caminho entre o Palácio do Iguaçu e o Bosque do Papa, passei na Marechal Hermes (Centro Cívico) pelo PLÁ. Estacionei mais a frente e fiz uma pequena série de fotos até ele chegar à mim e fazer o sinal de Paz e Amor e seguir seu caminho com sua viola. Talvez estivesse indo ao MON, que estava lotado e seria um bom lugar para uma performance ao vivo.

O Plá, vulgo Ademir Antunes, nasceu em Santa Catarina (Campo Belo do Sul, segundo informações da internet), há muito mudou-se para Curitiba para viver a sua arte (música e literatura). Também na internet, achei que se formou em música pela FAP que já teria mais de 30 CDS gravados. Pelos vários relatos que encontrei, parece ser um cara tranquilo e acessível. Como não e difícil encontra-lo circulando por Curitiba, quem sabe você mesmo poderá confirmar a sua biografia.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Tudo é uma questão de ponto de vista ou ainda, o fotógrafo, esse grande mentiroso!




Ontem, com o apoio do simpático modelo das fotos, fiz um brincadeira com o belíssimo painel do Poty que está instalado na Praça das Nações no Alto da XV (com 3 metros de altura e 23 metros de comprimento, encomendado pela Sanepar para contar a evolução do saneamento básico no Paraná, inaugurado em 1996).
Focando apenas parte do painel (as torneiras), posicionei o modelo de modo a causar ilusões de acordo com o ponto de vista do fotógrafo. Isso é interessante pois muitas vezes vemos fotos de monumentos e quando os conhecemos ao vivo, é bastante comum nos surpreendermos com a realidade (acabamos por achar maior ou, o mais comum, menos do que esperávamos).

domingo, 19 de dezembro de 2010

Feliz Aniversário Paraná!



Hoje o Paraná comemora seus 157 anos! Sim, no dia 19 de dezembro de 1853, Zacarias Góes de Vasconcellos torna-se o primeiro presidente da Província do Paraná, emancipando-se de São Paulo, lavrada 4 meses antes pelo Imperador Dom Pedro II.
As fotos de hoje mostram monumentos da Praça 19 de Dezembro, inaugurada para marcar os 100 anos da emancipação do Paraná.
A data de hoje marcará também, a reabertura do Palácio do Iguaçu. A festa acontecerá na noite de hoje, comandada pelo Governador Orlando Pessuti, fechada para convidados. Pelo que eu soube, o Palácio será aberto para visitação pública acompanhada, a qual pretendo me inscrever.
Estive no interior do Palácio uma única vez há mais de 20 anos atrás, numa audiência cedida à uma entidade estudantil da qual fiz parte pelo então Governador Álvaro Dias. Na época, fui o fotógrafo do evento. Espero dessa vez, registrar (se permitido for) todos os ambientes do palácio.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Pé na Jaca!


Se você está procurando literalmente um lugar para meter o pé na jaca, a Rua Fagundes Varela pode resolver esse problema. Nessa época do ano, além do vendedor de goiabas, encontraremos também o vendedor de jacas e em breve, o vendedor de uvas.
Em Curitiba, você encontrará pelas ruas, caminhões estacionados vendendo produtos "direto do produtor" a preços camaradas. Produtos que já vi: jaca, goiaba, uva, pé de jaboticaba produzindo, pé de lichia, cofres e móveis.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Pessoas comuns e incomuns de Curitiba 7


A Praça Tiradentes é o ponto mais central de Curitiba. Lá você encontrará a Catedral, o Paço da Liberdade, o Marco Zero e o ponto de onde todas as distâncias de Curitiba é calculada. Essa região é constante ponto de passagem para mim e esse rapaz sentado aos pés do Marechal de Ferro (monumento inaugurado em 19/12/1904), está sempre por ali com seus pertences dentro de um saco plástico. Nesse dia ele parecia estar bastante pensativo.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Clube Concórdia


O texto à seguir foi obtido integralmente do site do Clube Concórdia (http://www.clubeconcordiacuritiba.com.br/index.php?modulo=3). O texto conta um pouco da história desse clube e da imigração alemã para Curitiba. Interessante e triste o período vivido pelos imigrantes alemães durante a segunda grande guerra.
Na fachada do clube está gravada a frase "Deutscher Sängerbund" que no google traduz-se como algo próximo a Associação Coral Alemão.

O gosto pelas artes, especialmente música, foi uma característica que os imigrantes germânicos trouxeram e mantiveram. Exatamente com este espírito é que fundaram em 4 de abril de 1869 o Gesangverein Germânia estabelecendo como objetivos a musica, a cultura, o divertimento e uma caixa de socorro a sócios indigentes e enfermos. Somente após 1915, foram admitidos sócios que não dominavam o idioma alemão.
Antes de 1926, mais de 50 entidades foram criadas em Curitiba, muitas destas sociedades se fundiram e outras foram extintas durante o Estado Novo e Segunda Guerra (1937-1945). O Clube Concórdia é resultado de diversas fusões, a primeira delas em 1884 com o Gesangverein Concórdia adotando então o nome de Verein Deutcher Saegerbund. Logo a seguir, em 1885 houve uma nova fusão, desta vez com o Gesangverein Frohsinn e, em 1887, outra com o Deutcher Turverein – primeira sociedade de ginástica de Curitiba. Muito mais tarde, em 1970 houve a fusão com a Sociedade de Tiro ao Alvo de Curitiba, fundada em 1º de março de 1886, também por imigrantes alemães.
O primeiro ponto de reunião foi o “Palácio de Crystal”, parte superior da ferraria de Augusto Schutze na Rua Lustoza ( atual Inácio Lustoza ). Em 1884, o Clube alugou uma propriedade do Sr. Josef Wolf, no Alto de São Francisco e logo em 1885 passou para uma propriedade maior, da Família Osternack e neste mesmo ano adquiriu o terreno da atual sede. Já no ano seguinte, lançou a pedra fundamental do predio que ocupa até hoje na Rua Carlos Cavalcanti. Estas instalações foram ampliadas no inicio dos anos 20, adquirindo a estrutura que vemos atualmente. O Clube recebeu luz elétrica em 1901.

O Regime do Estado Novo decretou mudança na estrutura das sociedades com denominação estrangeira e, em 1938, o Verein Deutcher Saegerbund passou a se chamar Club Concórdia. Por ordem do Governo Brasileiro foram afastados da direção os sócios “não brasileiros”, substituídos por uma junta governativa.
Em 1942 foram proibidas as reuniões sociais de entidades italianas e germânicas. O prédio do Clube Concórdia foi chamado de “Casa Olavo Bilac” e entregue Cruz Vermelha, posteriormente abrigou também a Liga de Defesa Nacional e, mais tarde ainda foi entregue ao Clube Atlético Paranaense. O Clube foi devolvido aos associados somente em final de 1945, por um decreto do Interventor Manoel Ribas. Grande parte da documentação e registros foi extraviada neste período.
O Clube, fundado inicialmente como clube de cantores, foi palco de grandes concertos, como os regidos pelo Maestro Ludovico Seyer, apresentações de peças teatrais e cinema, graças a excelente acústica de seu salão. Aconteceram também memoráveis reuniões sociais, bailes, salões de arte, como o Salão da Primavera. Destaca-se que em 1893 criou-se uma seção de ginástica para moças.
A primeira Festa da Cerveja do Brasil aconteceu em 1961, no Clube Concórdia, lançando uma idéia que se espalhou pelo País, Para este evento foi criado um Grupo Folclórico Germânico resgatando mais uma parte da cultura dos imigrantes fundadores. Este grupo esteve sempre atuante e assim permanecerá.
Outra festa tradicional, sempre presente no Calendário do Clube é a Festa da Matança ( Schlachtfest ), atualmente com uma denominação : Festa da Colheita ( Bauernball).

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Casas de Madeira de Curitiba 9


A região do Novo Mundo e Capão Raso tem passado nos últimos anos por uma grande transformação com a instalação de muitos condomínios e grandes empreendimentos nas proximidades, como o Supermercados Condor, o Shopping Palladium, a ampliação do Shopping Total, o Balarotti e muito mais. Por conta disso, a infra-estrutura dessa região tem melhorado bastante. Muitas ruas que antes eram de terra, receberam revestimentos e outras que eram obstruídas, estão sendo abertas.
Com isso, o que antes passava despercebido das pessoas que circula pela região, começa a ficar mais visível, como essa pequena casa de madeira em cima de uma árvore, fotografada na região da Rua Sebastião Malucelli com a Gustavo Schier.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Que tempo é esse?


O que está acontecendo com nosso clima? No domingo, passamos um baita calor com temperaturas na casa dos 30 graus. Na segunda, chuva de proporções bíblicas e desde então, frio que lembra o inverno. Nesses últimos 3 dias, a variação de temperatura foi (considerando a máxima de domingo e a mínima de hoje) de quase 20 graus.
Na Europa, caos em função de nevascas que não se viam em décadas e em Cancun, o COP-16 (conferência da ONU sobre mudanças climáticas), termina com um acordo assinado aos 48 minutos do segundo tempo, repleto de recomendações e nenhuma garantia de que ações realmente efetivas para combater o aquecimento global serão adotadas.
A foto mostra a região entre o Passeio Público, a Praça 19 de Dezembro e o Memorial Árabe.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Casas do Batel 5: Casa Gomm



Em 1906, após se casar com Isabel Withers, Harry Gomm compra na região do Batel um terreno de  20.000m². No mesmo ano, contrata a Brazilin Lumber Company, com serraria em Três Barras, que projeta e constrói para a família Gomm uma residência seguindo a tendência arquitetônica das construções existentes na região da Nova Inglaterra, nos Estados Unidos. A “Casa do Batel”, como é conhecida, é toda construída em pinho Araucária, com paredes duplas, sendo a maior casa de madeira de que se tem conhecimento na cidade de Curitiba. Em dezembro de 1946, um incêndio destruiu parte da residência que foi imediatamente restaurada, respeitando o projeto arquitetônico original. Nas décadas de 50 e 60, a “Casa do Batel” viveu seu apogeu transformando-se em sede da Embaixada Inglesa local e sendo palco de recepções e festas.

Hoje tombada pela Coordenadoria do Patrimonio Cultural e propriedade do Governo do Estado, até muito recentemente, a Casa Gomm era utilizada como uma das sedes da EMBAP (Escola de Música e Belas Artes do Paraná). No momento porém, encontra-se fechada para, segundo fui informado, uma grande reforma que a transformará num museu.

Como as fotos que fiz mostram apenas parcialmente essa impressionante casa (fotografei como pude por cima do muro e através de uma grade), vou tentar tão logo seja possível, uma autorização para visitar o local e fazer todas as fotos que gostaria e possivelmente, postar aqui na série Casas de Madeira de Curitiba.

A Casa Gomm fica na Avenida do Batel, 1829 (as fotos fiz a partir da Bruno Filgueira, quase esquina com a Carmelo Rangel).

domingo, 12 de dezembro de 2010

Vistas da Osório a partir do Asa


Do Edifício Asa, essa é visão que se tem de um dos ícones da arquitetura modernista de Curitiba, o Edifício Provedor André de Barros de Elgson Ribeiro Gomes, na Praça Osório, mais especificamente na Travessa Jesuíno Marcondes.
Interessante esse ângulo por cima das copas das árvores da Osório, que se fecham num mar verde na altura do primeiro/segundo andar dos prédios. Nessa tomada, a única árvore que se destaca é um coqueiro.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Casas de Madeira de Curitiba 8



Essa bela casa de Madeira fica na Avenida Presidente Kennedy, 3701, no Bairro Portão, quase chegando no Shopping Palladium. No local funciona a "Loja Manoel - A Tradicional - Calçados desde 1945".
Não tenho mais informações sobre essa casa, caso alguém saiba de alguma coisa, agradeço. Até pensei em ligar para a loja perguntando, mas fiquei com receio que me achassem biruta ou coisa pior.