quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Clube Concórdia


O texto à seguir foi obtido integralmente do site do Clube Concórdia (http://www.clubeconcordiacuritiba.com.br/index.php?modulo=3). O texto conta um pouco da história desse clube e da imigração alemã para Curitiba. Interessante e triste o período vivido pelos imigrantes alemães durante a segunda grande guerra.
Na fachada do clube está gravada a frase "Deutscher Sängerbund" que no google traduz-se como algo próximo a Associação Coral Alemão.

O gosto pelas artes, especialmente música, foi uma característica que os imigrantes germânicos trouxeram e mantiveram. Exatamente com este espírito é que fundaram em 4 de abril de 1869 o Gesangverein Germânia estabelecendo como objetivos a musica, a cultura, o divertimento e uma caixa de socorro a sócios indigentes e enfermos. Somente após 1915, foram admitidos sócios que não dominavam o idioma alemão.
Antes de 1926, mais de 50 entidades foram criadas em Curitiba, muitas destas sociedades se fundiram e outras foram extintas durante o Estado Novo e Segunda Guerra (1937-1945). O Clube Concórdia é resultado de diversas fusões, a primeira delas em 1884 com o Gesangverein Concórdia adotando então o nome de Verein Deutcher Saegerbund. Logo a seguir, em 1885 houve uma nova fusão, desta vez com o Gesangverein Frohsinn e, em 1887, outra com o Deutcher Turverein – primeira sociedade de ginástica de Curitiba. Muito mais tarde, em 1970 houve a fusão com a Sociedade de Tiro ao Alvo de Curitiba, fundada em 1º de março de 1886, também por imigrantes alemães.
O primeiro ponto de reunião foi o “Palácio de Crystal”, parte superior da ferraria de Augusto Schutze na Rua Lustoza ( atual Inácio Lustoza ). Em 1884, o Clube alugou uma propriedade do Sr. Josef Wolf, no Alto de São Francisco e logo em 1885 passou para uma propriedade maior, da Família Osternack e neste mesmo ano adquiriu o terreno da atual sede. Já no ano seguinte, lançou a pedra fundamental do predio que ocupa até hoje na Rua Carlos Cavalcanti. Estas instalações foram ampliadas no inicio dos anos 20, adquirindo a estrutura que vemos atualmente. O Clube recebeu luz elétrica em 1901.

O Regime do Estado Novo decretou mudança na estrutura das sociedades com denominação estrangeira e, em 1938, o Verein Deutcher Saegerbund passou a se chamar Club Concórdia. Por ordem do Governo Brasileiro foram afastados da direção os sócios “não brasileiros”, substituídos por uma junta governativa.
Em 1942 foram proibidas as reuniões sociais de entidades italianas e germânicas. O prédio do Clube Concórdia foi chamado de “Casa Olavo Bilac” e entregue Cruz Vermelha, posteriormente abrigou também a Liga de Defesa Nacional e, mais tarde ainda foi entregue ao Clube Atlético Paranaense. O Clube foi devolvido aos associados somente em final de 1945, por um decreto do Interventor Manoel Ribas. Grande parte da documentação e registros foi extraviada neste período.
O Clube, fundado inicialmente como clube de cantores, foi palco de grandes concertos, como os regidos pelo Maestro Ludovico Seyer, apresentações de peças teatrais e cinema, graças a excelente acústica de seu salão. Aconteceram também memoráveis reuniões sociais, bailes, salões de arte, como o Salão da Primavera. Destaca-se que em 1893 criou-se uma seção de ginástica para moças.
A primeira Festa da Cerveja do Brasil aconteceu em 1961, no Clube Concórdia, lançando uma idéia que se espalhou pelo País, Para este evento foi criado um Grupo Folclórico Germânico resgatando mais uma parte da cultura dos imigrantes fundadores. Este grupo esteve sempre atuante e assim permanecerá.
Outra festa tradicional, sempre presente no Calendário do Clube é a Festa da Matança ( Schlachtfest ), atualmente com uma denominação : Festa da Colheita ( Bauernball).

2 comentários:

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.