terça-feira, 31 de julho de 2012

Casas de Madeira de Curitiba 66




Lembram-se dessa casa de madeira que fica dentro do IPPC? Eu já havia postado aqui em 2010 e não muito tempo depois, ela foi totalmente desmontada para recuperação dentre outros problemas, de uma infestação de cupins. Retornando ao seu local de origem, a casa ficou bem mais bonita e operacional.

No site do IPPUC achei a seguinte notícia:

A casa de madeira em estilo Polonês dentro do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) está como nova. Construída no início da década de 1980 para abrigar o antigo o antigo Instituto de Tecnologia Aplicada ao Homem (ITAH), a casa foi completamente reformada e será novamente ocupada por funcionários do Ippuc.
Com a ação do tempo surgiram problemas como apodrecimento e infestação de cupins. Na reforma foram substituídos todo madeiramento danificado e as partes que puderam ser recuperadas foram tratadas e voltaram a compor a estrutura da casa, que também recebeu nova pintura, em cores branca e bordô.
“É um imóvel que faz parte da história do Ippuc, por isso optamos pela recuperação e manutenção”, diz o presidente do Instituto, Cléver Almeida.
A casa, com cerca de 93 m², praticamente toda de madeira, foi projetada por arquitetos do Ippuc para ser a sede do ITAH. Com a desativação da unidade, a casa passou a ser usada por funcionários de outros departamentos.

9 comentários:

  1. É tão linda que até dá vontade de ter uma igualzinha, Takeuchi. Mas me diga uma coisinha aqui: não sentiu vontade de entrar e fotografar os detalhes internos? Eu nem hesitaria. Fico imaginando como devem ser bonitas as divisórias, a espécie de madeira utilizada nas tábuas e a estrutura das portas?

    Quando passo na porta de uma casinha de madeira, seja com ar modesto ou daquelas que exibem arrojada construção, bem ou mal cuidada, logo penso que é preciso fotografá-las, antes que a especulação imobiliária as leve dos nossos olhos, meu amigo blogueiro. Ainda bem que aquela série de fotos que você tem reunido sobre as casinhas de madeira estabelecem um marco histórico, tanto no seu empenho blogueiro nas circuladas por Curitiba, quanto na certeza de que um dia elas não mais estarão em pé. Assim, depois do 1º livro, pense em outro, voltado com exclusividade para as casas de madeira em Curitiba. Será um mimo, lembrança querida de um tempo da história das edificações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O IPPUC já foi legal em me deixar entrar para fotografar a casa. Por dentro não daria, pois há pessoas trabalhando.
      Um livro sobre casas de madeira? Quem sabe um dia!
      Mas enquanto isso, já existe um (três na verdade) fabuloso. Trata-se de uma caixa com os seguintes livros, todos da Fundação Cultural de Curitiba:
      A Casa de Araucária – Key Imaguire Jr. e Marialba Rocha Gaspar Imaguire.
      Casa de Madeira, um saber popular – Fábio Domingos Batista.
      Tectônica e poética das casas de tabuas – Andréa Berriel.

      Excluir
  2. Os 2 primeiros títulos já são meus conhecidos, Takeuchi. Grata pela informação.

    ResponderExcluir
  3. Washington,
    Você que aprecia casas de madeira, como eu, veja essas de Colombo:
    http://www.nacozinhabrasil.com/2009/04/circuito-italiano-de-colombo-pr.html
    Não são de Curitiba, mas é da área metropolitana.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi GIna, são realmente lindas. Fiz esse Circuito Italiano há muito tempo, mas nessa época não tinha essa mania de fotografar tudo! Acho que devo voltar!
      Obrigado pela dica.
      Abraço.

      Excluir
  4. olá. caso se interesse tem o livro "Casa Eslavo-paranaense" sobre casas de madeira do sul do paraná. está esgotado na editora, mas tem na biblioteca pública do paraná, na do ippuc e na do iphan. o key fez a abertura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Grande dica. Vou procurar quando possível. Obrigado.

      Excluir

O que achou desse post? Seu comentário é muito bem-vindo.